A Mulher na Janela, de A. J. Finn

Faz poucos minutos que concluí a leitura de “A Mulher na Janela” no momento que escrevo essa resenha. Costumo deixar passar um tempinho antes de escrever sobre algum livro, para digerir bem a história, refletir sobre tudo e poder reavaliar algumas coisas pra ter certeza de que estou sendo justa com a história. Mas no caso deste livro em especial, me sinto segura para escrever agora, sem medo de fazer um julgamento errado.


Ficha Técnica
ISBN: 9788580418323| Ano: 2018 | Páginas: 350 | Idioma: português | Editora: Editora Arqueiro | Gênero: Ficção e suspense

A Mulher na Janela” é o romance de estreia de A. J. Finn, lançamento do mês de março da Editora Arqueiro que acertou e muito em trazer esta obra para o Brasil! A tal da mulher na janela é a dra. Anna Fox, uma psicóloga infantil, com 38 anos que não sai de casa há mais ou menos dez meses em função de sua agorafobia. Esse transtorno é resultado de um episódio traumático que aconteceu em sua vida, que ocasionou no distanciamento de seu esposo e sua pequena filha, Olivia. 
Como médica, digo que o paciente precisa estar num ambiente que ele seja capaz de controlar. Essa é a minha avaliação clínica. Como paciente, digo que a agorafobia não veio para destruir minha vida: ela agora é a minha vida. (P. 26)
Assim, Anna passa seus dias jogando partidas de xadrez online, conversando com outras pessoas que sofrem de agorafobia em uma plataforma digital, assistindo aos filmes antigos de que tanto gosta, conversando com seu esposo e sua filha e ocasionalmente vendo seu psiquiatra e sua fisioterapeuta. Ah, além disso, Anna também passa um tempo vigiando a vida de seus vizinhos e confabulando sobre o que se passa em suas vidas.

E assim somos inseridos em seu dia a dia, através do ponto de vista da própria Anna, vamos sendo apresentados à vida de uma pessoa que sente pavor em dar dois passos além da porta de saída de sua própria casa. Que se sente segura apenas em espaços fechados e conhecidos, que recebe todas suas compras através de delivery e não possui muitos amigos e, por isso, quase não tem contato com outras pessoas. Anna tem um inquilino que mora em seu porão que a ajuda com consertos na casa, mas seu relacionamento não passa disso. Tudo vai relativamente normal até que uma nova família se muda para a vizinhança, Anna começa a acompanhar a nova família, busca informações sobre os novos moradores na internet para saber seus nomes, e até recebe a visita de dois dos novos moradores, e fica surpresa com isso. Anna conhece Ethan, o filho da família, e Jane, a mãe. Jane chega a passar um tempo com Anna em sua casa, conversando e jogando xadrez de verdade.

Será que também me envolvi tanto assim com os Millers quando eles chegaram, no último mês de agosto? Bem, eles nunca vieram me visitar, mas ainda assim eu estudava a rotina deles, observava seus movimentos e os rastreava como se fossem tubarões em alto-mar. Portanto, não é que os Russells sejam particularmente interessantes. É que eles estão particularmente próximos. (P. 108)
Então, em uma de suas bisbilhotadas na casa dos novos vizinhos, nossa dra. Fox acaba sendo testemunha ocular de um crime. Desesperada, ela entra em contato com a emergência e é nesse ponto que a história dá uma virada. Ou melhor, sua primeira virada! Porque até o final dessa história, o autor vai nos fazer de trouxas mais algumas vezes.

Anna tem certeza do que viu acontecer, porém, todas as evidências e provas que ela acredita ter para provar o que viu são refutadas por todos, inclusive pela polícia. Isso porque, em função de sua agorafobia, toma vários medicamentos fortes. Mas tem outro detalhe… além disso, ela também bebe muito vinho. Assim, com a mistura dos medicamentos e álcool, todos acreditam que ela tenha imaginado o que diz ter visto. Além do mais, a família tem como provar que nada do que ela diz que aconteceu é verdade.
Antes mesmo que ele abrisse a boca, eu já sabia que ouviria uma mentira.
Mas os lábios crispados… Isso é sinal de outra coisa.
É sinal de medo. (P. 160)
Como toda a história é contada do ponto de vista de Anna, o leitor acaba ficando confuso, afinal, não dá pra saber se o que ela diz estar vendo é realidade ou imaginação, se o que ela está pensando realmente faz sentido ou se ela está apenas distorcendo a realidade ao seu redor para se encaixar no que ela acredita. E quando você acredita nela, também acaba sentindo raiva das pessoas ao seu redor que a desacreditam e insistem que ela está maluca. Porém, depois de uma revelação que dá outra virada na história, o leitor começa a se questionar de tudo que leu até aquele momento. E quando achei que a história havia se estabilizado e a solução e explicação de tudo iria finalmente aparecer, o autor veio mais uma vez puxar meu tapete com novas revelações e elementos que me fizeram largar o livro por um minutinho e ficar olhando pra parede tentando lembrar meu nome. (Eu nem estou brincando, hein!)

Um suspense psicológico muito bem conduzido ao longo de seus cem (porém, rápidos) capítulos, uma trama bem resolvida e fechadinha e com personagens secundários muito importantes. Desconfiei de vários personagens em vários momentos, e, antes de chegar ao fim da história, eu senti um desconforto ainda maior em relação a um personagem específico… mas em momento algum poderia ter chegado perto de imaginar o desenrolar da história da maneira como aconteceu. E aliás, a 20th Century Fox já tem os direitos da história para produzir um filme baseado no livro, então vamos aguardar por essa adaptação no futuro. E se você gosta de um bom mistério e de autores que sabem como enganar seus leitores, mais do que recomendo a leitura de “A Mulher na Janela” de A. J. Finn.
Tenho a sensação de que a loucura veio para me libertar. (P. 282)

16 comentários

  1. Oi,estou doida por esse livro mas ainda não pude comprar. Muita gente está falando bem da trama incluso a sua resenha. Tenho lido muitos livros no gente não me incomodaria de pegar mais um rs.
    Bjs
    Tell me a Book

    ResponderExcluir
  2. Oii, estou louca para ler esse livro e ver o quanto pode ser loucura dela ou o quanto realmente é verdade. A história me faz lembrar de um filme que o rapaz não pode sair de casa e também começa a vigiar os vizinhos e acredita ter visto um crime, adoro essas coisas rs. Pois nos faz ficar vridado. Quero esse livro na minha estante para ontem.
    Bjs
    Tell me a Book

    ResponderExcluir
  3. Oi Carol!

    Tudo bem? Então, eu tô vendo todo mundo falando super desse livro, mas sabe quando a vontade não vem? Simplesmente não me interesso por ele.

    O livro tem cem capítulos? Eu entendi direito? Enfim! Que bom que achou a trama bem conduzida e que bom que o fi al te surpreendeu, mas vou passar a dica desta vez.

    Beijinhos
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  4. Oiiii,

    Eu já tinha lido algumas coisas sobre este livro, mas não me prendo muito por se tratar de um suspense,e como eu sou uma pessoa que se impressiona fácil e depois começa a sonhar com a história do livro eu acabei deixando pra lá. Mas sua resenha me deixou curiosa para saber se ela realmente viu o crime ou se ela só imaginou e também por que adoro histórias que tem um desenrolar completamente diferente daquilo que nós imaginamos. Vou anotar a dica e quando eu estiver querendo sair da minha zona de conforto vou pegar a obra para ler.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  5. Pelo visto o autor começou com pé direito no mundo literário. Quero tanto ler esse livro, me mordo de curiosidade para saber o que Anna viu e se realmente viu algo. Adoro essas tramas que me fazem esquecer quem sou rsrs, quero muito ler.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Eu não sabia que o livro já tinha seus direitos adquiridos para uma adaptação. Ainda não tive a oportunidade de começar essa leitura, mas espero começar em breve. Estou curiosa para ler esse livro, acredito que vou gostar.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  7. Olá, eu amo esses livros cheios de mistérios e se eu já queria ler esse livro antes, pelas sensações que a leitura parece proporcionar pela sua resenha, eu quero ler ele ainda mais. Preciso conferir de perto essas reviravoltas da trama.

    ResponderExcluir
  8. Nossa, eu simplesmente adorei a resenha e fiquei louco de vontade ler esse livro. É muito bom quando o autor consegue fazer esse jogo com o leitor, segurando e surpreendendo o mesmo a cada página. Fiquei mais ansioso ainda sabendo que os direitos já estão comprados e que futuramente há uma grande possibilidade de vê-lo nas telonas.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  9. Oi! Esse livro tá bombando no mundo literário nos últimos dias! Já estou louca pra ler e como fã de suspense que sou, sei que não vou me arrepender! Só tenho lido críticas boas, e com mais essa resenha, só aumenta a vontade! Livro grande, cheio de suspense e previsão pra virar filme? Quero!!
    Bjoxx - http://www.stalker-literaria.com/

    ResponderExcluir
  10. Adorei, já tinha visto a resenha desse livro mais não tinha entendido muito bem, mais você conseguiu fazer eu entender e fazer eu sentir uma enorme vontade de ler esse livro, além do mais adoro livros com mistério.

    ResponderExcluir
  11. Está todo mundo falando deste livro e eu sou só curiosidade porque são apenas elogios sobre elogios. Fiquei curiosa com os personagens que levantaram a sua suspeita e com o que você se incomodou. Quero ler, apenas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Caraca, esse livro vem causando um certo fuzuê pela internet hein? Adoro esse gênero e amo livros nos quais o autor é tão inteligente ao ponto de brincar com a cabeça do leitor dessa forma.
    Dica mais do que anotada!

    beijos,
    Mayara

    ResponderExcluir
  13. Oi, Carolina!
    Nem curto muito suspense psicológico, mas confesso que com a sua resenha fiquei com um comichão para ler e saber se tudo não passou de um mal entendido/coisa da cabela da personagem ou se foi real haha fiquei bastante interessada pra saber se no final a relação dela com o marido e a filha melhora também... acho que você acabou de me fazer colocar mais um livro na lista haha
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bom?
    Desde o lançamento deste livro, só tenho visto resenhas super positivas em relação ao mesmo e confesso que estou super curiosa para conferir. Adoro quando vemos a história sob a perspectiva de uma personagem na qual talvez não possamos confiar. Outro ponto que adoro é ser surpreendida pelo autor, o que parece acontecer bastante nesse livro.
    Espero poder ler em breve, sugestão mais que anotada!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Olá! Tudo bom?

    Meu Deus eu já vi tantas criticas positivas e maravilhadas sobre essa obra que se torna quase impossível não querer ler, até já me bateu o arrependimento por não ter solicitado da Arqueiro. Acredito que eu ia adorar muito essa parte de não saber o que é imaginação ou realidade. Espero poder ler em breve o livro e definitivamente irei ver a adaptação quando lançada! ♥

    Um beijo

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Um dos meus maiores arrependimentos literários é não ter pedido esse livro. ainda bem que dá pra comprar, só não sei quando. Vi muita gente gostando, só uma pessoa me disse que esperava mais. Sua resenha me deu mais segurança de investir na história. Adorei! Beijos (escreve muito bem!)

    ResponderExcluir