| RESENHA #162 | O VILAREJO, RAPHAEL MONTES

sexta-feira, março 03, 2017
ISBN-10: 8581053041
Autor: Raphael Montes
Ano: 2015
Páginas: 96
Idioma: português
Editora: Suma das Letras
Gênero: Terror
Nota: 5/5

Sinopse: Em 1589, o padre e demonologista Peter Binsfeld fez a ligação de cada um dos pecados capitais a um demônio, supostamente responsável por invocar o mal nas pessoas. É a partir daí que Raphael Montes cria sete histórias situadas em um vilarejo isolado, apresentando a lenta degradação dos moradores do lugar, e pouco a pouco o próprio vilarejo vai sendo dizimado, maculado pela neve e pela fome. As histórias podem ser lidas em qualquer ordem, sem prejuízo de sua compreensão, mas se relacionam de maneira complexa, de modo que ao término da leitura as narrativas convergem para uma única e surpreendente conclusão.

“O Vilarejo” é um livro de contos de terror que, mesmo em poucas páginas, vai conseguir te prender e surpreender. As histórias, na realidade, não são de autoria de Raphael Montes, mas foram traduzidas através de um material que chegou até ele através de uma senhora já falecida - ao menos é isso que ele nos faz acreditar. Para entender melhor isso, sugiro não deixar de ler o prefácio do livro.


Quanto às histórias, todas se passam em um mesmo vilarejo, onde os habitantes vivem um momento crítico. Um inverno muito intenso faz com que a entrada e saída do local sejam fechadas, impossibilitando a entrega de comida, fazendo com que muitos sofram e pereçam, seja de fome ou de frio. Porém, é claro, alguns persistem e tentam vencer esse período de maneiras alternativas.

“Como um reflexo do mundo, este lugar reunia toda a sorte de pessoas mesquinhas e lamentáveis de que sempre me orgulhei.”

Os contos foram organizados da maneira que Raphael julgou melhor, mas podem ser lidos em qualquer ordem - porém, sugiro que o último conto realmente seja lido por último, para não estragar a surpresa final. E, apesar de serem independentes, o leitor se depara com os mesmos personagens em mais de uma história, ainda que se passem em tempos diversos.


Eu me peguei mais de uma vez relendo algumas partes por ter ficado com a sensação de não ter entendido direito, tamanha era a reviravolta na narrativa. Com histórias tão curtas, isso é surpreendente. O suspense, delírio e elementos surpresas são muito bem colocados nos contos, fazendo com que qualquer fã de terror se surpreenda.


“O mal já estava lá. Eu apenas o potencializei.”

12 comentários:

  1. Ola
    Ja conheço a escrita do autor e admiro muito seu trabalho. Esse título já está na minha lista de desejados há um bom tempo e não vejo a hora de poder conferir também. Gosto muito do gênero, e fico curiosa diante dos elementos inseridos nos contos.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Oie!
    Eu já li alguns livros do autor, mas ainda não li essa publicação.
    Eu gostei bastante do que encontrei nos outros livros e vou anotar essa dica para conferir.
    Uma ótima dica.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  3. Oie...
    Adorei a resenha!
    Sempre vejo excelentes comentários sobre os livros do Raphael, mas, sou medrosa demais para os ler... acredita que nunca li um livro de terror?
    Tenho certeza que ele é talentoso e os fãs do gênero deveram amar, mas, não é uma obra adequada pra mim.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Oie! Tudo bem?

    Estou de olho em um livro do autora Jantar Secreto, foi aquele que mais me chamou a atenção, esse tem uma capa linda, mas a proposta dele não me chama nem um pouco a atenção, mas tenho certeza que para quem gosta irá amar a leitura!

    BJss

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Tenho visto muitas resenhas sobre livros do Raphael Montes, mas não me interessei por nenhum. Não sou fã de livros de terror e suspense, e nenhum livro dele teve uma premissa que eu achasse interessante o suficiente para me aventurar no gênero.
    De qualquer forma, adorei sua resenha e acho que pode ser uma boa dica para quem gosta de livros do gênero.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. OI Carol, ainda não li nada do autor, mas todos os seus livros estão na minha lista de futuras leituras. esse aqui, tenho curiosidade por causa da forma como as histórias se entrelaçam. Quero muito ler.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Raphael é um cara incrivel e acredito que se ele deu uma ordem aos contos, é porque tinha um motivo hahaha quero muito conferir essa obra, principalmente porque ela é repleta de ilustrações diferentes.

    ResponderExcluir
  8. Oiii, tudo bem??

    Amo Raphael Montes, é um dos meus autores favoritos na atualidades. Tenho todos os livros.
    Ainda não li exatamente esse, mas será logo logo.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Tenho esse livro no meu aplicativo da saraiva.Mas eu não sabia que se tratavam de contos. Na verdade, comprei o livro para iniciar contato com a narrativa do autor, que tanto ouço falar ultimamente, mas confesso tenho medo de livros de terror. Filmes eu encaro, mas nos livros parece que as sensações são intensificadas.
    Gostei de saber que são contos, assim dá para ler um por dia, durante a manhã... KKKKK

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oie
    nossa, essa ultima frase é pra dar aquela instigada né? adorei
    Sou louca para ler todos os livros do autor e espero conseguir em breve e já vi que esse é curtinho e mesmo assim marca pois as resenhas só falam bem, adorei sua dica e está mais que anotada

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Já ouvi falar do autor, mas nossa, nossa, noooossa, não teria coragem de ler UHSUHS Eu tenho muita vontade de ler as obras do autor, sempre vejo cometários positivos, mas tenho que escolher entre ler ou dormir a noite. Sou muito cagona mesmo.
    Mesmo assim amei sua resenha e quem sabe um dia (bem distante, claro), eu não tendo ler?
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oiii!!!
    Tenho muita vontade de ler esse livro, mas como não gosto de histórias de terror, então ainda não criei coragem. Quero muito ler pelo menos uma obra do Rafael Montes, para conhecer a forma que ele escreve. Quem sabe não tento começar por esse.
    Beijos

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.