| RESENHA #111 | O ÚLTIMO ADEUS, CYNTHIA HAND

ISBN-10: 8594540027
Título: O Último Adeus
Autora: Cynthia Hand
Ano: 2016
Páginas: 352
Idioma: português 
Nota: 5/5
Gênero: Literatura Estrangeira
Editora: DarkSide Books
Sinopse: O Último Adeus é narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz. O divórcio dos seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com a rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante.  O Último Adeus é sobre o que vem depois da morte, quando todo mundo parece estar seguindo adiante com sua própria vida, menos você. Lex busca uma forma de lidar com seus sentimentos e tem apenas nós, leitores, como amigos e confidentes.

Quando vi a editora DarkSide Books anunciando o lançamento do livro “O Último Adeus” da autora Cynthia Hand, fiquei muito interessada pela temática, já que livros assim me chamam a atenção. No entanto, em sua época de lançamento, eu passava por uma fase muito ruim e sabia que não poderia lê-lo naquele momento. Meses depois, o comprei em uma promoção e me senti tranquila para realizar a leitura. Hoje, venho contar para vocês todas as minhas impressões sobre esse livro.

O Último Adeus conta a história de Alexis, uma adolescente que perdeu seu irmão há sete semanas. Tyler cometeu suicídio e deixou apenas um bilhete, sem mais explicações. Neste livro, a protagonista é a irmã que perdeu alguém muito importante e aqui nós vemos como é a sensação, a vida de quem fica. Alexis vai nos contando como sua rotina mudou, como ela começou a fazer terapia, e, através da narração em primeira pessoa e de seu diário, conseguimos entender mais sobre seus sentimentos atuais.

Eu sempre achei que suicídio fosse um tema muito difícil de falar sobre, pois na maioria das vezes as pessoas não entendem as motivações que levou uma pessoa a tirar a própria vida. As chamam de egoístas, mesquinhas e fracas e ainda pegam o fator religioso e dizem que elas cometeram um pecado e que vão para o inferno. Quanta besteira! Cynthia Hand abordou o tema de forma diferente, de forma humana (o mínimo que poderia fazer) e mostrou um lado da moeda, o lado da pessoa que perdeu alguém, sem julgar o personagem que cometeu o suicídio.

A protagonista, Alexis, é uma adolescente e, como tal, possui seus problemas adolescentes. Era uma garota considerada normal, notas excelentes, um grupo de amigos incríveis, um namorado maravilhoso, uma família estruturada, que mesmo o pai tendo se divorciado, ainda assim havia uma tranquilidade no qual ela poderia se sentir bem. Quando seu irmão querido é encontrado morto na garagem e seu único bilhete era alegando que estava se sentindo vazio, tudo mudou. Todas suas certezas viraram incertezas e seus problemas começaram a surgir.

A depressão nunca pode ser subestimada. Ela é um problema real e precisa ser tratada, e é o que Alexis faz. Ela vai ao terapeuta e ele sugeriu que ela falasse sobre Ty, sobre como ela se lembrava dele, para ver se o vazio, o sentimento de perda, o sentimento de culpa e toda aquela tristeza fosse amenizada. É claro que essa depressão não vai embora facilmente, mas ao longo da trama, a protagonista vai refletindo, vai se surpreendendo com sua capacidade de entender as coisas e, apesar de ainda se sentir mal, ela começa a fazer o que qualquer pessoa deveria fazer, seguir em frente.

A autora, Cynthia Hand, tem uma escrita muito gostosa e conseguiu passar a sensibilidade da história de forma muito tranquila e interessante. Conforme fui lendo, fui sentindo tudo o que a personagem sentia. Fui criando empatia, criando afeto e entendendo o lado dela. A gente não sabe a real motivação de Ty, a gente não sabe o que ele estava sentindo de verdade, porque esse livro não conta as motivações dele, é um livro sobre a Alexis, sua irmã, e como ela lidou com o luto. Com a perda. E ainda temos a mãe, que perdeu o sentido de viver.

O último adeus é um livro sensível, delicado e com muitos ensinamentos sobre ter empatia com o próximo. Não é livro sobre o suicida, é um livro sobre uma pessoa que perdeu alguém que amava e como ela lidou com isso. Achei pertinente a maneira como fui guiada pelos olhos de uma adolescente, uma irmã, uma menina que passou por um momento difícil.

A edição da Darkside Books é um luxo. Além de a história ser toda sensível, a edição conseguiu dar uma profundidade necessária. Os rabiscos, a edição parecendo um post-it, tudo interligando com a história, conseguiu uma maior imersão e para mim foi muito importante isso.

Em suma, o Último Adeus foi um livro importante para o meu ano. Foi um livro legal, sensível e pertinente para mim. Acredito muito que para cada pessoa, esse livro terá um peso diferente. Para mim, ele foi intenso e mexeu muito, porque eu tenho uma história com a depressão. Portanto, ao lê-lo, abra seu coração e sua mente e não foque em pré-julgamentos ou pré-conceitos já definidos pela sociedade. Conheça a Alexis e a entenda.


23 comentários

  1. Olá
    Adorei poder conferir suas impressões a respeito desse livro. Ele está no topo da minha lista de desejados, mesmo porque já li vários comentários positivos sobre a história e seu desenvolvimento. Não tenho dúvidas de que deve ser um livro muito delicado e sensível mesmo, e concordo que pode ter significados diferentes para cada leitor. Pelo menos eu imagino porque, mas só lendo mesmo para compreender bem né... Sobre a edição, bom... não há nem o que falar porque a editora arrasa sempre <3
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não li o livro mas tenho certeza que a leitura é intensa e que traga muitas reflexões ao término do livro. Acho a capa linda e gostei de ver sua opinião sobre a obra. O tema abordado na obra precisa ser mais discutido e as pessoas precisam entender mais antes de sair por aí falando e julgando.

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Eu fiquei conhecendo esse livro naquela campanha do setembro amarelo, que foi mais ou menos a época de seu lançamento rsrw. Acho a proposta traga no livro bem bacana, e que está ganhando muito o mercado editorial ultimamente. Fico feliz que você tenha amado muito a obra. Espero poder ler bem breve e gostar bastante. Sobre a edição linda da dark eu nem tenho o que dizer só amar infinitamente kkkkkk. Até mais ver
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente o tema abordado é pertinente. Quem dera não precisássemos falar sobre depressão ou suicídio, mas infelizmente, temos e ver isso inserido em um livro com uma escrita sensível, em que a autora já viveu isso de perto, é instigante. Este aqui já está na minha lista de leituras.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Anelise!
    Eu estou louca para ler esse livro. Como você, gosto bastante de histórias que tratam de depressão e suicídio, pois são assuntos muito importantes e que muitas vezes as pessoas não levam a sério.
    E achei bem interessante a autora focar nas pessoas que ficaram e não em quem se matou. Quero muito ver como a irmã, Lex - vai aguentar isso.
    E como só ouvi críticas positivas a respeito dele, fico mais ansiosa ainda para ler.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/2016/11/um-livro-ok-o-grande-gatsby.html

    ResponderExcluir
  6. Em geral as pessoas que estão lendo esse livro partilham da sua opinião: ser um livro importante, sensível e que nos faz pensar. Estou muito curiosa sobre isso, acho o tema abordado muito pertinente e sem contar que os livros da darkside são tão lindos que mesmo que você não queira ler você compra só para ter na estante e esse não é uma exceção. beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá!! :)

    Eu já li uma resenha deste livro... E adorei ler a tua!! :) ahah Gostei bastante da premissa e espero ler em breve!!

    Estou a precisar de um livro assim mais sensível neste momento!! :) E se consegue chegar a nos dessa forma..! QUero conferir, sim! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  8. Esse livro parece ser do tipo que levamos para a vida. Fiquei muito curiosa sobre como a Lex vai lidar com tudo isso, a vida dela parece ter se desestabilizado totalmente. Não estou muito numa vibe de livros de drama agora mas é um gênero que gosto muito então ou anotar a dica, ainda mais com uma edição linda assim.
    Ótima resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá, Anelise. Tudo bem?
    Primeiramente, eu gostaria de dizer que gostei da sua resenha, pois ela me fez pensar algumas coisas que ainda não tinha me dado conta. Eu li o livro da Hand faz alguns meses e assim como você, consegui perceber algumas coisas interessantes na narrativa, como esse outro lado que se dá ao tema da depressão. Sempre foi muito claro para mim que a pessoa que sofre de depressão não é algo tão simples como parece, ou uma frescura, como alguns gostam de dizer, como você pontuou muito bem, o que muitas vezes está no senso comum. O que me tocou mais na resenha foi ter uma análise do livro sob o ponto de vista de uma pessoa que sofre o mesmo dilema. Confesso que gostei do livro, não o achei incrível, mas o achava bem legal, porém depois de ler a sua resenha, a história do livro fez muito mais sentido. Conforme ia lendo a resenha, eu ia lembrando da história e tudo tomava uma outra proporção. Adorei a experiência. Achei incrível ler a sua resenha. Obrigado.
    Abraço!

    meuniversolb.wixsite.com/meuniverso

    ResponderExcluir
  10. oie, li esse livro recentemente e também gostei muito da forma como tudo foi abordado. As coisas parecem reais, nada exagerado, nada extravagante, apenas uma situação que bem poderia ser real. Também gosto do modo como a autora abordou a depressão e assim como você consegui em vários momentos me colocar no lugar da alexis. Que bom que esse livro foi tão significativo para você

    ResponderExcluir
  11. Oi Anelise,
    Já tinha ouvido falar muito bem do livro, mas como você falou no vídeo, no momento não estou muito na vibe de lê-lo. Sei que a historia é muito boa pois todos os blogs fazem resenhas muito positivas dele. Adorei a ideia de fazer a resenha escrita e a em video. =D
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  12. Desde que a editora DarkSide lançou o livro, estou super ansiosa para ler! É um tema que com certeza irá mexer comigo e com todos que ler!
    Adorei sua resenha, me deu mais vontade ainda de lê-lo!
    Sucesso para você, Anelise.

    Beijos :)
    Blog Faces em Livros.

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bom?
    A cada resenha que leio desse livro, só aumenta a vontade de lê-lo. Curti saber que a autora não banaliza o tema suicídio e que o livro é sobre as pessoas que ficam lidando com a perda. Quero muito conhecer essa obra sensível e pertinente, na qual nos sentimos próximos da personagens. Simplesmente amei sua resenha.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  14. Olá Anelise,
    Também tenho essa questão de não ler um livro em um momento por achar que posso não gostar da leitura por causa da situação.
    Adorei ler sua resenha e fiquei muito contente por saber que a autora trabalhou o tema de uma forma bem humana. Eu não acho quem comete o suicídio uma pessoa fraca ou mesquinha, acho que até entendo quem faz isso.
    Fiquei super curiosa para conhecer a história e me perguntando se terei as mesmas impressões que você.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  15. Oie!
    Como é um livro da Darkside, acredito que é uma edição linda!
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler o livro, mas estou bem curiosa. Com certeza será uma trama bem emocionante, que me fará refletir muito!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  16. Oiii!!
    Realmente depressão só quem já conviveu com alguém que sofreu com isso ou já teve a experiência, é que consegue compreender bem como ela pode te afetar tão profundamente. Já li algumas resenhas sobre esse livro, e mais uma vez tive certeza que é um livro que eu preciso ler. Nesse caso, o livro envolve o Luto também, outra tema que muitas vezes acaba sendo interligado com a depressão. Fico pensando como Alexis conseguiu tentar superar tudo isso, ou pelo menos sobreviver. Já sei que não posso esperar descobrir os motivos da morte do irmão dela, mas sei que vou encontrar um livro que vai me fazer refletir muito.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi, Ane

    Já tive oportunidade de ler outras resenhas sobre esse livro e no geral todos estão elogiando bastante. Acho importante ele falar sobre a depressão e suicídio, mas eu não tenho vontade de ler, pois livros que têm suicídio como ponto de partida e/ou personagens suicidas não são minha praia. Acho um tema delicado, é uma coisa que mexe comigo, então prefiro não ler. Sua resenha está excelente, parabéns.

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Realmente esse livro tem um tema muito delicado e deve ser um gatilho emocional para pessoas que tem situações parecidas, mas parece ser uma história linda e digna de ser lida, então eu totalmente lerei, futuramente, se tiver a oportunidade! A capa também é linda e chama atenção, então gostei bastante. Sua resenha ficou incrível!

    ResponderExcluir
  19. Recentemente tive a oportunidade de comprar esse livro numa promoção na amazon, e estou louca para lê-lo, isso porque tem um tema bastante forte e os comentários são sempre muito positivos pelo bom desenvolvimento. Até hoje li apenas um livro que trata de suicídio, os 13 porques, e fiquei com vontade de ler outro. Resenha mais do que excelente.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/
    Participe dos SORTEIOS de Natal que estão rolando lá no blog!

    ResponderExcluir
  20. Oieee, tudo bem??? Jáli inúmeras resenhas positivas desse livro e cada vez mais reafirmo meu pensamento sobre a temática: suicídio é sim algo difícil de se falar, masas pessoas sempre pensam mais em julgar quem o comete do que pensar em quem perde alguém, e acho sensacional a forma como isso foi abordado. Fiz uma feira de livros da Dark na black, mas foquei no terror. Esse livro com certeza, estará entre as minhas próximas aquisições. Bjosssss

    http://porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Olá,

    Assim que esse livro foi lançado, mesmo tendo uma capa bonita, eu não me senti atraída para lê-lo.
    No entanto, eu vi várias pessoas falando super bem e aí se criou uma pulguinha, só que não costumo ler livros quando estão no hype, pois livros assim geram muitas expectativas e como não gosto de me decepcionar, eu levo meu tempo pra ler determinadas obras. E, por este motivo ainda não li O Último Adeus, mas espero mudar essa situação em breve.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. Oiee Anelise ^^
    Recentemente li um livro que também falava sobre suicídio, e acho incrível a forma como alguns autores conseguem deixar as histórias tão lindas e profundas, mesmo tratando de um tema tão pesado assim. Eu já tinha visto a capa desse livro antes, mas não tinha lido a sinopse. Fiquei animada quando você disse que gostou e o achou intenso, quero para ontem!
    MilkMilks ♥
    Milkshake de Palavras

    ResponderExcluir
  23. Oi oi Ane,
    Fico muito feliz que você tenha gostado do livro, é sempre ótimo embarcar em uma leitura que te envolve. O livro tem uma ótima premissa e uma escrita inovadora, a autora caprichou no enredo e na criação dos personagens. Gostei dos quotes, isso me fez gostar mais da história criada pelo autora.
    Fiquei muito curiosa para saber mais sobre a trama e poder acompanhar o desenvolvimento dessa história.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir