ISBN-10: 8576865270
 Título: A Garota do Calendário #6: Junho
 Ano: 2016
 Páginas: 160
 Idioma: português 
 Editora: Verus
 Gênero: New Adult
 Livro cedido em parceria com a editora.

Sinopse: O sexto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Mia vai passar o mês de junho em Washington com Warren, um coroa rico que precisa de uma mulher a seu lado para tratar com políticos e investidores. O acordo entre eles não envolve sexo — já com Aaron, o filho de seu cliente, Mia não pode garantir.


Quando comecei a ler o sexto volume da série “A Garota do Calendário: junho”, eu esperava um coisa totalmente diferente do que estava acostumada a encontrar na série. Bem, já estamos no meio do caminho da jornada da protagonista “Mia Saunders’’ e acredito que foi um história totalmente diferente e muito corajosa escrita pela Audrey Carlan.

Em junho, Mia vai para Washington para ser a namorada troféu de um senhor muito rico e poderoso, envolto pela política. Warren é um homem muito bem sucedido e bilionário que precisa de uma acompanhante jovem e linda para que seja seu troféu, já que precisa ganhar a confiança de outros homens muito ricos para conseguir realizar um projeto totalmente altruísta. Mia foi contratada para ser bonita e apresentável e não teria relações com Warren. No entanto, temos o filho dele na jogada. Aaron, um jovem senador totalmente atraente e diferente. Ela não teria nenhum envolvimento com Warren, mas será que com Aaron aconteceria?

Apesar de ter achado mês de maio muito legal, devido a todo o lance surreal envolvendo Tai, junho foi um mês muito melhor. A história é bem consistente e te prende de uma forma diferente, porque temos um plot twist intenso e muito devastador, que me deixou totalmente sem chão e puta com o Aaron. Audrey Carlan criou toda uma tensão entre Mia e ele no começo da trama, mas não foi acontecendo nenhum desenvolvimento entre os dois em quase boa parte do livro. Inclusive, vemos Mia totalmente confusa em relação a sua relação com Wes e eu adoro quando o personagem sempre aparece, pois eu torço muito para esse casal, mas a relação com Aaron fica mais estreita e perigosa na metade final do livro.

Warren foi um personagem muito legal, mesmo sendo um homem bem mais velho que os demais protagonistas homens que tivemos na história anterior, ele foi interessante a sua medida e ainda tinha um plot muito curioso. Audrey Carlan realmente quis mostrar como são as jogatinas de poder entre os homens multibilionários. O que eu não esperava é que a autora fosse tratar de um assunto tão pesado quanto o estupro e abuso sexual, para mim, isso foi a maior reviravolta da história. E não, já adianto que não envolve o Warren, mas sim Aaron, seu filho.

"– Sua essência é sua força de vida, seu magnetismo. Quando você me tocou, eu senti a carga." p. 16

Foi extremamente bem construída a história desse livro, sinceramente, consegui enxergar uma evolução na escrita da autora e na história. Com um plot bem diferenciado, bem pesado, ainda trouxe a tona várias questões sobre os sentimentos da Mia, que pra mim serão bem importantes no final da série. Aqui também reencontramos com personagens dos meses anteriores. E está ai uma coisa que tenho gostado, a autora sempre está resgatando os personagens antigos.

Eu queria aproveitar e deixar bem claro que Mia não é uma puta ou uma prostituta. Acompanhantes de luxo não são pagas para fazer sexo, são pagas para fazer companhia. É bem mais sério na vida real, mas estamos lendo um new adult, uma ficção e acho que não precisamos ser tão duros em relação a isso. Mia não é amante, não é puta, não é prostituta. Ela é dona do corpo dela, ela é quem ela quiser ser. Se ela transa com um homem, é porque ela quer e nos últimos volumes, quase não houve sexo entre os personagens, não pelo menos entre os protagonistas da história. Os únicos que voltaram foram Wes e Alec. Então queria dizer que não julguem o que vocês não leram. Vale bem mais a pena conhecer a história e tirar suas próprias conclusões após a leitura.

            Em suma, o mês de junho foi muito satisfatório e eu fiquei feliz com o que encontrei e da maneira que a autora lidou com o plot que criou. Estou bem ansiosa para terminar a série e descobrir se Mia irá se render ao Wes de vez ou se vai seguir seu caminho sozinha. 

25 Comentários

  1. Olá
    Eu também já li esse livro e achei muito satisfatório mesmo. Ansiosa pelos próximos.. suas impressões refletem bem no que eu mesma senti duranta a leitura.. gostei do que você falou sobre Mia ser acompanhante de luxo.. muitos julgam mesmo e sem ao menos saber nada a respeito.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Realmente, depois de ler tantos volumes e já na metade do caminho como você comentou, é claro que queremos histórias bem legais rsrs. Eu tenho curiosidade de conhecer a vida da Mia, mas não sei, pois não sou tão fã do gênero. Acho que em breve irei colocar meu reseio pelo o gênero de lado e embarcar na aventura. Até mais vê
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Eu estou lendo sobre esse livro em vários blogs diferentes e estou ficando cada vez mais curiosa.
    Amei a resenha e os pontos destacados!
    Parabéns!
    Beijos,
    Escritora por um Acaso

    ResponderExcluir
  4. Nossa realmente eu preciso ler esses livros, fiquei curiosa, será que vai ter algo com o filho do cliente? Hum interessante e ainda existe muito preconceito a cerca das acompanhantes de luxo e nem sempre é o que pensam! Ótima resena bjs!

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Também fui surpreendida pela história que a autora reservou para o mês de junho. Gostei de maio mas já estava esperando algo que seguisse a mesma fórmula dos livros anteriores e o que a autora fez foi seguir por uma linha totalmente diferente. Achei seu aviso sobre não julgarem a profissão da protagonista muito útil, afinal o que mais vemos, seja na vida real ou na ficção, é a acharem que acompanhante e prostituta são sinônimos quando na verdade não são.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Anelise, tudo bem?
    Que bom que esse volume está ainda melhor que o do mês anterior. Confesso que quando os livros começaram a fazer sucesso, acreditava que a cada mês Mia transava com um cara diferente e só descobri que não era assim quando li num blog. Para ser sincera, eu não ia ligar se ela fizesse isso, até porque o corpo é dela e ela pode transar com quem quiser que eu não pensaria que ela fosse uma 'puta'.
    Gostei de saber que a autora resgata personagens antigos e que trata de temas polêmicos como estupro e fiquei curiosa para saber como a protagonista lidou com isso e se ela seria uma vítima.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  7. Estou acompanhando as resenhas dessa série para ver se no final leio ou não. O que estou achando até aqui... Wes ainda é o que mais me chamou a atenção, e referente esse volume, é notório a mudança no desenvolvimento da história que a autora conduziu, fique de boca aberta pelo tema abuso entrar assim de carrão de sena, até porque pelas resenhas dos livros anteriores a história não se conduzia para isso,pelo menos para mim, que acompanho somente as opiniões. Enfim, gostei de saber mais sobre esse mês.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Ainda não li nenhum livro dessa série, mas tenho lido muitas resenhas positivas. Eu gosto do clichê casal romântico e acho que teria dificuldade de me dasapegar dos personagens todo mês e não ver a Mia ficar ou amar de verdade ninguém. Nesse ponto fiquei mais animada quando você disse que a autora sempre resgata alguns personagens de outras histórias, achei isso super legal e gostei mais ainda de saber que tem esperança com esse tal Wes, personagem mais antigo, gosto desse toque “romântico”. Vou aguardar mais um pouquinho, acho que esperar o lançamento de toda série para ler tudo de uma vez. Obrigada pela dica.

    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Anne, desisti da série na edição de fevereiro. Tudo bem que é de conhecimento geral que o livro é raso, mas acho que até pra entretenimento, ele é bem ruinzinho. Pra mim, pelo menos, não funcionou.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Tenho lido muitas resenhas de toda a série, e pode ser que eu já tenha falado isso aqui no seu blog ou não. Porém, pelo que eu tenho percebido, as opiniões estão compatíveis quanto ao mes de junho, todos dizem que ele é o melhor até agora, pois tenta trazer algo diferente. Gostei de saber a sua opinião.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá!! :)

    Gostei de ler a tua resenha sobre Junho... Mas confesso que de tantas resenhas que li percebi que realmente o livro não faz nada o meu género! Eu não gosto de livros mais hot ou NA...

    Mas ainda bem que gostaste! :) E que este mês não desiludiu! :) Gostei dessa tua distinção acerca da ocupação da personagem, ate porque muitas vezes os conceitos acabam por misturar-se mesmo na realidade :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  12. Ai, gente, socorro que eu preciso muito ler os próximos volumes logo para chegar bem rápido em junho. Eu estou amando essa série ma só li até fevereiro. Eu fico me perguntando se não será sempre a mesma coisa, mas os clientes são muito diferentes uns dos outros e pelo que tenho visto não fica repetitivo. Mas olha, sua resenha me deixou louca para comprar logo todos os volumes e ler junho, parece mesmo ser bem melhor e com muito mais informações que os anteriores, eu só quero saber do Wes!!!! Espero que ela volte para ele no final

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    Fico feliz que tenha gostado da história!
    Essa série está causando um grande burburinho entre os leitores desde que foi lançada, mas ela não me chama atenção, já que não é um gênero que eu curta muito e além do mais eu não me senti atraída pela premissa da história.
    Li também muitas opiniões negativas sobre os livros, o que me deixou ainda mais com o pé atrás com essa série, por isso foi bem legal ler sua resenha e ver um ponto de vista diferente dos que eu tinha visto sobre ela.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  14. Olá Ane,
    Já li até Março e o último livro lido foi meu favorito. Junho é um mês que tem desperta opiniões conflituosas, não acha? Algumas pessoas, como você, gostam da leitura e outras detestam.
    Fiquei bem curiosa para saber o que Aaron fez que te incomodou e despertou esse sentimento.
    Sobre seu penúltimo parágrafo, que pertinente! Nunca pensei na Mia como uma prostituta ou puta, mas ela se colocou dessa forma no segundo livro e não gostei disso. Acho que acompanhante é uma profissão que não envolve sexo e precisamos aceitar isso. A única coisa que não gosto é que a Mia defendia uma coisa e, em poucas páginas, decidiu não defender mais. E isso foi no primeiro livro. Acho que está na hora de eu superar.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  15. Olá
    Não vejo a hora de começar a ler a série.Lendo sua resenha tive uma vontade enorme de já pular para Junho. Estou louca para conhecer esse Wes que todo mundo quer que ele fique com a Mia. Gostei de saber que esse livro te prende de uma forma diferente acho que isso é fundamental. Ao longo de todas as resenhas que li (Minha opinião) Acho que a autora quer deixar um aprendizado em relação a varias coisas na medida que os meses que a Mia vai trabalhando. Fico feliz que você notou uma evolução na escrita da autora. Não vejo a hora de poder ler e gostar tanto igual você . Beijos ♥

    ResponderExcluir
  16. Oi,
    Tô afim de ler essa série e poder tecer as minhas próprias conclusões sobre ela.
    Quanto a questão de se ela é uma prostituta ou não eu meio que discordo de você, porque pra mim prostituição não é só vender sexo. E No momento que ela "vende" a sua imagem, sua companhia, e essa "ideia" de um relacionamento ou qualquer coisa do tipo ela é tão prostituta quanto alguém que vende sexo, ela só está se vendendo de outra forma.
    Ah e deixando claro que esse é meu ponto de vista sobre a função, não tenho nada contra prostituição, seja ela sexual ou de outra coisa, acho que quando o individuo é adulto e responsável, o que ele faz com seu corpo só diz respeito a ele.
    Mas, não acho legal essa distinção entre isso é, e isso não é prostituição, porque pra mim isso romantiza a personagem, tornando o que ela faz correto, em detrimento de alguém que faz sexo por dinheiro. Pra mim é basicamente a mesma coisa a diferença é que um é físico e outro não.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então pela sua lógica, qualquer artista é prostituto e prostituta, porque também vendem sua imagem.

      Excluir
  17. Olá!
    Eu vejo sempre um burburinho sobre esse livro, mas sendo sincera, eu não curto muito livros do gênero e por já ter visto várias opiniões divergentes sobre a série (um livro bom, a continuação ruim, depois volta a ser bom, fica ruim de novo...) eu acabo desanimando um pouco.
    Acho a história diferente e fico feliz de saber que a autora evoluiu na escrita dela.
    Adorei sua resenha, mas vou deixar a dica passar por enquanto.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Olá ! Acabei de ver uma resenha dupla do meses de abril e maio. Bem interessante a história da personagem pagar a dívida sendo uma acompanhante de luxo. Também achei interessante o livro de junho abordar a questão do abuso sexual. Apesar de tudo acho que não leria. Livros hots não são meu forte. Abraços

    ResponderExcluir
  19. lá,flor... essa série tá dando o que falar, e são opiniões bem diversas na blogosfera... mas por não gostar do gênero New Adult, não me empolguei pra ler...
    legal que essa edição teve um ritmo ainda melhor que seu antecessor...espero que vc continue acompanhando a saga de Mia rumo a um desfecho que surpreenda seus leitores ^^
    bjs

    ResponderExcluir
  20. Oie!
    Eu estou gostando bastante dessa série, e não vejo a hora de ler os próximos volumes da a série. Gostei de cada um dos volumes já publicados, e estou bem curiosa para saber como será o final dela.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  21. Oi Anne,
    Eu já conheço esses livros, mas ainda não li. Por isso evito ler as resenhas sobre eles, pois sei que vou lê-los, e, se tratando de uma série, inevitável a resenha conter spoilers. Mas, enquanto corria os olhos pela sua, parei para ler quando você fala sobre a questão da função das acompanhantes. Isso me chamou a atenção, já que não tinha lido nada a respeito disso em outros locais, e, eu não tinha tanta certeza sobre o que ela realmente fazia com seus clientes.
    Abraços

    ResponderExcluir
  22. Huuuuum... Essa Mia perigosa menina hahahahaha. Tô morta. Olha eu não me interessei pela série, fico acompanhando ela de resenha em resenha HAHAHA, mas, fico feliz que tenha gostado desse livro tbm depois de maio ter sido um volume tão bom. Beeeeijos.

    ResponderExcluir
  23. Oi amore,
    Menina, sério não aguento mais ler resenhas dessa série, embora eu esteja muito a fim de ler os livros...
    Fico feliz com seus comentários positivos a respeito do livro, e parabéns pela resenha amoreca!
    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  24. Essa série eu não leio por ser erótica, mas percebo que a cada volume a autora cria um novo conflito e consegue o desenvolver, e também que os leitores estão se apaixonando por Wes e adorando suas aparições. Espero que os próximos livros te conquistem tanto quanto, pelas resenhas pude notar também que a autora esta construindo melhor a protagonista, gostei dos seus comentários sobre ela não ser uma puta.

    ResponderExcluir