#19 Quarto, Emma Donoghue

Título Original: Room
Autora: Emma Donoghue
Tradução: Vera Ribeiro
Ano: 2011
Páginas: 350
Idioma: português 
Editora: Verus
Gênero: Drama
Livro cedido em parceria com a editora.
Sinopse: Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, leem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la. O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar.
CLASSIFICAÇÃO: 5/5 - FAVORITADO

E você acha que não poderia ler um livro tão emocionante quanto Quarto. Eu já ''conhecia'' a história por causa do filme, no entanto, as descrições, os detalhes que Emma Donoghue fez questão de escrever com muita maestria, me fizeram ter uma das melhores leituras e sensações do ano até agora.

Quarto conta a história de Jack, um menino de 5 anos que a única coisa que conhece é o quarto onde vive com a mãe. Toda a realidade deles é aquilo que possuem dentro do quarto. É ali que eles aprendam, dormem, brincam, vivem. Sobrevivem. A mãe foi capturada há 7 anos pelo velho Nick, e ele a mantém ali. Ela sabe que aquele ambiente não é o suficiente para eles, ela sabe que precisa fazer com que Jack saia do quarto e vá conhecer o mundo de verdade. A Mãe então elabora um plano de fuga e conta com a bravura do filho para que eles escapem daquilo.
"Hoje eu tenho cinco anos. Tinha quatro ontem de noite, quando fui dormir no guarda-roupa, mas quando acordei na cama, no escuro, tinha mudado para cinco, abracadabra. Antes disso eu tinha três, depois dois, depois um, depois zero. - Eu fui um número negativo?" Pág. 15 - Capítulo I
Eu nem sei por onde começar. Essa história me emocionou tanto, mexeu tanto comigo que me falta palavras. Narrado pelo Jack, vamos sendo guiados por essa história de superação (sim), descobertas e de muito amor envolvido. Divido entre passado (antes) e futuro (depois) Emma Donoghue escreveu e nos mostrou, em sua forma de narrativa implementada, o quão é importante o amor e a coragem. A gente se insere tanto na história que pertencemos àquele universo. Torcemos pela Mãe e pelo filho, torcemos por justiça, provamos o gosto de liberdade quando Jack experimenta uma vida diferente.

Uma das coisas mais chocantes é quando Jack diz que, enquanto estava no guarda-roupa, que é onde ele dorme à noite, ele contou os rangidos da cama enquanto o velho Nick ''conversava com sua mãe''. Eu me senti tão invadida e pensei na Mãe, em tudo o que ela passou, em tudo o que teve que enfrentar para salvar seu filho e a si mesma de uma situação pior. Mas parando para pensar, sem perspectiva nenhuma, será que aquela situação não era a pior de todas?

Uma história dessas ser narrada por uma criança de cinco anos, é um pouco perturbador, porque ela narra coisas horríveis com o seu olhar inocente. O olhar de uma criança que não sabe basicamente nada da vida. Que acredita que tudo o que passa na TV está dentro dela e não é uma verdade, que não há vida além daquele quarto. A angustia de imaginar a Mãe e Jack nessa situação torna a experiência de leitura muito mais intensa. 
"-Quero ir para a cama.
- Daqui a pouco vão encontrar um lugar pra gente dormir.
- Não. Cama.
- Você quer dizer no quarto? - a Mãe chegou para trás, me olhando nos olhos.
- É. Eu vi o mundo e agora estou cansado.
- Ah, Jack, nós nunca mais vamos voltar.
O carro começou a andar e eu chorei tanto que não consegui parar." Pág. 174.
Não é mencionado o nome da Mãe. Tanto que ''Mãe'' está sempre com letra maiúscula. Isso denota uma anonimidade perante aquela mulher que fez de tudo para salvar seu filho. Eu não favoritei o livro pela história, porque ela é triste. Mas favoritei por tudo o que me proporcionou e me encheu de uma empatia tão grande, que me fez pensar em tanta coisa. Em atitudes. Uma linguagem clara, singela, mas contida de tantas emoções e sentimentos. Emma Donoghue soube como transportar o leitor para dentro do Quarto, mas também soube quanto tirá-lo de lá.

Se você, assim como eu, ama dramas e histórias que deixam nossos corações apertadinhos, Quarto foi feito para você. Uma obra tão surpreendente e cativante merece todo o reconhecimento do mundo.

25 comentários:

  1. Oi Anelise, tudo bem?
    Então, eu assisti o filme primeito mas fiquei tão apaixoda pela trama que precisava ler o livro para perceber os detalhes que faltavam em cena. O livro também é incrível. Recomendo para todos.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Olá, eu já li o livro e agora quero muito ler o filme. A narração ser feita pelo garoto certamente deu um toque super especial para essa história tão tensa.

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Anelise, tudo bem? :)
    Estava com medo de ler ou ver o filme porque os dramas afetam-me sempre muito, mas o mês passado dei uma chance para o filme e gostei, embora, é claro, a história me tenha tocado como eu já imaginava que faria. Depois disso, não fiquei com muita vontade de ler o livro, mas após a sua resenha e as citações, fiquei com curiosidade. No entanto, acho que não seria o tipo de leitura adequada para mim no momento, mas vou ler.
    Beijinhos
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  4. Oi Ane, tudo bem?
    Adorei a resenha! Desde que eu soube do que se tratava a história de Quarto, fiquei curiosa para realizar essa leitura.
    Achei bem interessante o fato da história ser narrada toda pelo ponto de vista da criança, o que com certeza deve ter suavizado um pouco a leitura, já que o livro aborda um tema tão triste e serio.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  5. Oii, tudo bem?
    Eu sempre vejo as pessoas falando maravilha dessa historia, mas não sabia ao certo do que se tratava. Eu fiquei muito tocada com a historia e tudo o que a mãe e o Jack passaram. Tenho certeza de que esse livro é emocionante, mesmo sendo narrado pelo garoto.

    ResponderExcluir
  6. Esse livro me deixa muito dividida. Eu acho que o começo é perturbador e eu não gosto nem um pouco desse assunto. Fiquei horrorizada na parte que você falou que o Jack contava os ruídos da cama enquanto ela estava sendo estuprada, gente, não consigo imaginar! é ruim, é baixo, é sujo, é pesado. Mas acho que o que me faz querer ler o livro é o fato da fuga, sei pouco sobre a história mas sei que eles fogem e isso que me interessada, saber o que vai acontecer depois, saber que plano arriscado foi esse onde eles podem se separar.

    ResponderExcluir
  7. Gente, que história hein? Fiquei imaginando essa situação que a Mãe passou e que você bem relatou na resenha. Isso é chocante, e saber que a narração é feita pela mente de uma criança, tão inocente... me deixa mais tocada ainda. Sinceramente, não tinha ouvido falar sobre esse livro e talvez demore um tempo para essa pessoa que vos escreve ler, preciso de tempo e preparo (a história é super triste né?), mas, vou ler ele com certeza. E assim como você, tenho certeza que vou me emocionar bastante. :(

    Beijos
    Vento Literário / No Facebook / No Twitter

    ResponderExcluir
  8. Empatia é pouco pelo que senti quando li esse livro, realmente a forma que tudo acontece é de surpreender a volta que acontece no livro, uma parte que me marcou muito foi quando ele tentava andar e esbarrava em tudo, entendo completamente o que o livro lhe proporcionou, e lançaram uma nova versão de capa, e posso ressaltar que esta linda.

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu só conheci o livro próximo ao lançamento da adaptação e desde então estou louca para o ler e sua resenha só me deixou mais convicta de que deve ser uma história e tanto,forte e emocionante.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Já faz um tempo que quero ler, desde que vi sobre o filme. Comprei o e-boom do livro e comecei a ler, mas tive que parar para poder ler outros livros da faculdade. Até onde parei no livro, eu gostei, espero gostar de todo os livro. Assim que terminar a leitura, vou correndo assistir ao filme.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Oi Anelise, eu sempre tive muita vontade de ler esse livro mas nunca tive oportunidade, mas agora que tem o filme eu vou dar um jeito de ir atrás do livro ahahhah, parabéns pela resenha muito bem estruturada. Espero ler o livro esse ano ainda!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  12. Oie, sempre ouvi falar super bem desse livro e agora que saiu o filme minha curiosidade foi despertada ainda mais. Adorei saber que foi uma das suas melhores leituras do ano e mais uma opinião tão positiva me empolga. Adoro livros narrados por crianças, como você falou isso tem uma inocência, sinceramente admiro autoras que conseguem escrever como se fosse a mente de uma criança, isso não deve ser fácil. Assim como você amo dramas, e achoq ue o livro é feito para mim, tenho certeza de que vou me emocionar. Sabe, um ponto que me deixava temerosa é o fato de a narração do jack as vezes conter palavras erradas, um modo meio informal, segundo outras pessoas que leram, e achei que eu iria me incomodar com isso, mas todos falam que não incomoda, só da mais veracidade, o que você achou a esse respeito?

    ResponderExcluir
  13. Oi, Anelise.

    Apesar de não ter livro o livro, estou com muitas expectativas sobre ele, visto que é uma história tocante e estou doida para assistir o filme. Gostei bastante da premissa do livro e a história parece ser bem tocante. Que bom que você curtiu a leitura e espero ler em breve.
    Amei sua resenha.
    Beijos!
    http://www.anebee.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oii Anne!

    Aah esse livro! Ele parece ser tão lindo e tão triste!
    Achei que foi uma ideia genial do autor utilizar uma criança para narrar pois trás justamente essa empatia que acredito que nenhum outro personagem traria.
    Estou com muita curiosidade tanto para k livro quanto para o filme que me parece ser muito bom.
    Sua resenha está linda e sensível! Gostei!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  15. Olá Anelise,
    Sua resenha está encantadora.
    Tenho muita curiosidade de ler o livro, pois sinto que vou me emocionar. Acredito que ele deva proporcionar uma experiência como O Menino do Pijama Listrado, um livro narrado por uma criança é bastante perturbador, mas o mais perturbador, em minha opinião e pelo que notei nesse último quote seu, é o fato de que O Quarto é o único lugar que Jack conhece e ele pensa naquilo como casa dele, isso partiu meu coração.
    Espero que esse livro me proporcione experiências semelhantes às suas.
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Sim, amo histórias que deixam nosso coração apertado, e estou interessada na leitura desse livro já há algum tempo. Ainda nem vi o filme porque não consegui ler ainda, e quero muito ler antes. É ótimo saber que essa foi uma das suas melhores leituras do ano até agora, e que a obra é cativante e surpreendente. Amo livros que nos fazem sentir empatia e nos colocam pra pensar.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  17. Oi!
    Eu estou muito curiosa sobre essa história! Quero ler antes de assistir e minhas expectativas estão bem altas, acho que vou me emocionar bastante com a narrativa, pois como você escreveu, é sob o ponto de vista de uma criança inocente, que vive em uma situação horrível, mas por falta de experiências não chega a saber disso. Sua resenha está maravilhosa :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Oie Anelise!
    Estou ENLOUQUECIDA para ler esse livro, sabe aqueles livros que você quer ler porque sabe que vai gostar? Então... é exatamente assim que eu me encontro em relação ao Quarto, depois do Oscar passei a conhecer o filme e suscetivamente o livro. Eu comprei ele na semana passada, e não vejo a hora de chegar para que eu possa enfim lê-lo.
    Adorei a resenha viu ;)
    bjs

    ResponderExcluir
  19. Eu tinha me deparado com resenhas desse livro antes de ver o filme, e mesmo sendo menos emocionadas e detalhadas do que a sua e a premissa me despertou a curiosidade e acabei vendo o filme e achei de uma delicadeza maravilhosa, gostei do fato de ser do ponto de vista do menino e ter muita inocência ali presente, o que para mim deixou uma obra de assunto sério bem única.

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oii!
    Já conhecia o livro e fiquei bem curiosa para ver o filme mais por causa de toda a propagando do que pela história! Não sei se leria porque dramas me afetam muito e não faz muito meu estilo de leitura, mas assistirei com certeza ♥ Parece ser uma história que pega de jeito!

    Beijão!
    http://loucaspaginasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Olá

    Desde que eu vi o trailer desse filme que quero muito ver o filmes, ai descobri que era baseado em um livro, fiquei doido para ler pois não curto assisti adaptações sem antes ler o livro. Adorei sua resenha, realmente faltam palavras para falar de um livro quado gostamos tanto dele, essa mulher deve ser uma mãe extraordinaria. Sua resenha me deixou ainda com mais vontade

    Everton equipe Rillismo
    rillismo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. Oi *---*

    Toda vez que vejo uma resenha sobre esse livro fico impressionada, essa mãe é incrível!!! Quero muito ler o livro, e não sabia que o nome dela não é citado na estória, achei bem interessante essa atitude do autor. O livro está na minha lista de desejados, logo mais espero conferir.

    Bjosrillismo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  23. Olá,
    Eu fiquei louca para ler esse livro porque todos falam super bem dele. Eu quero ler, mas não sei se estou preparada para o que vou encontrar nessas páginas. Fico meio chocada a cada resenha que leio e mais curiosa para saber o fim da história. O livro parece ser muito triste, mas ainda assim maravilhoso e fiquei bastante curiosa depois de ler a sua resenha.
    Um beijo,
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
  24. Olá, tudo bom?

    Eu já tinha visto esse livro pela internet e nunca associei ao filme, acredita? Pior é que eu estava louca pra ver esse filme no cinema, ainda mais depois do Oscar e ver o fofuxo do Jacob com meias do Star Wars, mas aqui na minha cidade só ficou uma semana em cartaz. Uma semana! Quando eu fui na outra semana ver, o filme já não estava passando mais. Agora tenho que esperar o DVD.

    Porém, agora que sei que tem o livro, vou correndo comprar pra conhecer mais sobre a história. Estou vendo que vou chorar bastante, pois eu quase fiz isso só lendo a sua resenha. Acredito que é ainda pior por ser narrado pelo Jack, pois tem toda a inocência de uma criança, ainda mais dele que nunca viu o mundo e só conhece a "Mãe". Muito triste :(

    Mas obrigada pela dica, beijos ;)

    http://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Oi!
    Eu quando soube do tema do livro já pensei, cara, isso não é pra mim, vou desidratar de tanto chorar lendo esse livro e me imaginando no lugar de um menino tao amável e inocente, que tem que passar por tantas coisas ruins.
    Fico imaginando a coragem que a mãe teve, suportar tantas coisas para manter a sanidade mental e cuidar do seu filho, mesmo estando sequestrada a sete anos :'(

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.