ISBN-13: 9788580577792
ISBN-10: 8580577799
Ano: 2015
Páginas: 352
Autor: David Arnold
Idioma: português
Editora: Intrínseca
Sinopse: “Meu nome é Mary Iris Malone, e eu não estou nada bem.” Após o inesperado divórcio dos pais, Mim Malone é arrastada de sua casa em Ohio para o árido Missis - sippi, onde passa a morar com o pai e a madrasta e a ser medicada contra a própria vontade. Porém, antes mesmo de a poeira da mudança baixar, ela descobre que a mãe está doente. Mim foge de sua nova vida e embarca em um ônibus com destino a seu verdadeiro lugar, o lar de sua mãe, e acaba encontrando alguns companheiros de viagem muito interessantes pelo caminho. Quando a jornada de mais de mil quilômetros toma rumos inesperados, ela precisa confrontar os próprios demô- nios e redefinir seus conceitos de amor, lealdade e sanidade. Com uma narrativa caleidoscópica e inesquecível, Mosquitolândia é uma odisseia contemporânea, uma história sobre as dificuldades do dia a dia e o que fazemos para enfrentá-las. 
Mosquitolândia é um daqueles livros que te faz ler com lencinhos do lado. Não porque ele necessariamente é um livro triste, mas porque é tocante, sensível e delicado e, caso você tenha passado ou passe por algo semelhante, ele vai tocar no fundo da sua alma, mas bem no fundo mesmo. 

Em seu romance de estreia, David Arnold nos guia pela história da Min, uma adolescente que faz uma viagem para encontrar sua mãe doente. Parece comum, não é mesmo? Antes de ler eu tinha essa impressão, até que Arnold me inseriu totalmente na história e eu não consegui mais parar de ler. Os pais de Min são separados e agora ela vive com o pai e a madrasta em um lugar distante de sua mãe. Min descobre sem querer que sua mãe está muito doente e então, em um ato considerado irresponsável por alguns, ela entra em um ônibus e vai de encontro ao lugar a que pertence. 
"E, por mais simples que pareça, acho que entender quem você é - e quem não é - é a coisa mais importante de todas as coisas importantes." Min, pág. 74
O livro é narrado em 1ª pessoa, então conseguimos saber exatamente o que a Min está pensando e sentindo. Além disso, dentro de alguns capítulos, ela escreve cartas para Izabel, o que faz com que a gente também saiba mais sobre as coisas que estão acontecendo em sua viagem. Mosquitolândia é cheia de referências a cultura pop, a músicas etc. Vamos de uma citação de Senhor dos Anéis a uma referência ao rei Johnny Cash, um dos cantores favoritos da mãe da Min. David Arnold traz uma personagem complexa, que possui problemas psicológicos, familiares, além de lidar com várias questões conflituantes para si mesma, o que pode ocasionar algumas identificações do leitor para com a protagonista.
"Conecto o carregador de celular, guardo a mochila no compartimento de bagagem e passo a hora seguinte inteira assistindo ao garoto do outro lado do corredor comer um sanduíche de salame em um saco plástico. Por si só, aquilo não seria digno de nota, mas, como o garoto é idêntico ao Frodo Bolseiro mais jovem, acredito que seja, sim, digno de todas as notas possíveis. (Vamos atravessar as Minas de Moria! Mas, antes, vamos repor as energias com um embutido muito bem fatiado. Comam, bebam, aproveitem! Elfos! Salame!Viva" pág. 83
A protagonista nomeia os personagens do ônibus de uma forma muito legal e interessante, ela os denomina com os números de acento, o que caracteriza uma certa anonimidade, o rapaz do 17C é um exemplo. Mas há personagens mais citados e com mais informações sobre eles do que simplesmente o número de seus acentos, como a Arlete (sua companheira senhora), o homem do poncho... Aquelas pessoas fazem parte da vida de Min, ou fizeram parte, mas não são pessoas que constituem alguma uma coisa importante para ela. É como se eles fossem coadjuvantes da história de uma conhecida, mesmo não sendo as protagonistas, elas estão lá. 

Mas Arnold foi inteligente, ele não colocou a fuga de Mim como algo certo e totalmente prudente. Em vários momentos ele mostrou o perigo daquela loucura que estava acontecendo. Mostrou que nem todas as pessoas são boas e que a maioria tenta te pegar de alguma forma, te capturar. Ele coloca as situações perfeitamente reais, para que o leitor tenha a plena consciência da perigosidade do ato da protagonista.

Eu poderia ficar falando horas sobre o quão especial ler essa obra foi. Todos os sentimentos que senti, as reflexões, tudo foi muito importante para mim, para a minha formação de leitora.  A Intrínseca está de parabéns por essa edição incrível. Uma capa que retrata bem o que esse livro é, do que essa história se refere. A dor, o desespero, a depressão, as batalhas diárias contra um vazio eterno, a liberdade... David Arnold me guiou por uma mente confusa e cheia de conflitos internos. Eu posso não ter a mesma idade que a protagonista, mas me identifiquei. Me identifiquei do fundo da minha alma. 

Se você procura uma leitura que te faça abrir a mente, viajar por tantos lugares e principalmente uma leitura sensível, te recomendo Mosquitolândia. Coloque sua maquiagem de guerra (quando você ler, entenderá), e vá para a luta! Se você leu, me conta ai nos comentários o que achou! Até a próxima pessoal!

18 Comentários

  1. Não sabia que esse livro era tão sensível assim. Agora tô com muita vontade de lê-lo.


    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Que legal, pela capa não diria que é uma história assim. Tampouco compraria, mas agora mudei de ideia :)

    ResponderExcluir
  3. Esse livro é uma fofura só <3 Quando terminei tinham mil marcações, adorei <3

    ResponderExcluir
  4. Eu acho o título do livro sensacional, e a capa também. Eu gosto de leituras que façam abrir a mente e fiquei profunndamente curiosa com essa :D

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Não conhecia esse livro, mas de cara me apaixonei por essa capa maravilhosa!
    Adorei a premissa da história e fiquei muito curiosa para ler e saber por tudo que a Min passa.
    Gosto muito de leituras sensíveis e tocantes, por isso vou adicionar esse livro a minha Wish.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  6. não li mas já puvi falar [bem] da obra... até deu vontade de ler, mas não no momento em que me encontro... de qualquer forma, a sugestão foi anotada... agora, tô tentando entender o nome do livro pra história xD

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?
    Eu nunca havia ouvido falar nesse livro, acredita? o.O
    Mas ele parece ser incrível e tocante. Espero poder lê-lo!
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  8. Uma amiga já leu este livro e supee recomendou a leitura e você fazendo o mesmo, não tenho coomo não ficar curioso! Adorei a resenha e quero muito ler este livro, adorei!!

    Abraços e até!!

    lendoferozmente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Livros onde em que os protagonistas estão fugindo, ou até viajando mesmo, sempre chamam minha atenção, pois já li e gostei de muitos, então não foi uma surpresa ter ficado totalmente vidrada nessa premissa! Que livro lindo!! Com certeza já está na minha lista de desejados e espero fazer a leitura logo e gostar tanto quanto você! Adorei sua resenha e os pontos que ressaltou. Esse quote que cita o Frodo está demais, hehe.
    Beijos
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Segunda resenha que eu leio desse livro e não posso mais deixar o meu interesse por essa aventura de lado. O enredo é muito interessante e o tipo de livro que eu leria.

    laoliphant.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?
    Eu vi esse livro dentre os lançamentos da Intrínseca e achei a capa bonitinha, mas não fui atrás pra saber do que se tratava. Depois da sua resenha eu percebi que preciso ler para ontem. É totalmente meu tipo de leitura!

    Beijos,
    Leo
    http://www.segredosentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá, ótima resenha. Eu tenho vontade de ler esse livro, por ter uma capa bonita e um título que me deixa curiosa, mas também pela trama, que parece interessante.

    ResponderExcluir
  13. Eu estou muito procurando livros assim, então farei a leitura assim que possível.
    Sua resenha me deixou muito curiosa.
    bjs, bjs

    ResponderExcluir
  14. Oiii
    Noooossa, que resenha linda que me deixou ainda mais curiosa pelo livro, eu com certeza quero o ler o mais rápido possível pois amei essa capa e esse enredo, ótima dica e que bom que curtiu tanto

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Adorei a resenha e o livro, parece ser muito profundo e gostoso de ler! Essa capa é linda também, a editora e o autor estão de Parabéns!! Vou ler com toda certeza e espero gostar tanto quanto vc.

    ResponderExcluir
  16. Eu já tinha visto esse livro e ficado bem curiosa por causa do título mas não imaginei que a história seria assim tão boa e isso me cativa.

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Confesso que olhando para a capa do livro não imaginava que se trataria de uma história tão bonita quanto parece ser e com sua resenha fiquei animada, porque até então não daria nada por esse livro. Enfim, adoro livros sensíveis, então já marquei a dica o/

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  18. Oii!

    Já li algumas resenhas desse livro e todas falam super bem dele ^^
    Já anotei a dica para ler em breve! Espero ser tocada que nem várias pessoas foram :)
    Parabéns pela resenha!

    Beijos, Amanda
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir