Resenha: Entre o agora e o Sempre

sábado, janeiro 24, 2015
Título: Entre o Agora e o Sempre
Título Original: The Edge of Always
Série: Entre o Agora e o Nunca 
Autor: J.A. Redmerski
Editora: Suma de Letras
Páginas: 304
Ano: 2014
Camryn Bennett e Andrew Parrish nunca foram tão felizes. Cinco meses depois de se conhecerem num ônibus interestadual, os dois estão noivos e prestes a ter um bebê. Nervosa, mas empolgada, Camryn mal pode esperar para viver o resto de sua vida com Andrew, o homem que ela sabe que vai amá-la para sempre. O futuro só lhes reserva felicidade... até que uma tragédia os surpreende. Andrew não consegue entender como algo tão terrivelmente triste pôde acontecer. Ele tenta superar o trauma — e acredita que Camryn esteja fazendo o mesmo. Mas, quando descobre que Camryn busca sufocar uma dor imensa de uma forma perigosa, fará de tudo para salvá-la. Determinado a provar que o amor dos dois é indestrutível, Andrew decide levar Camryn numa nova jornada carregada de esperança e paixão. O mais difícil será convencê-la a ir junto...
Assim como Entre o agora e o Nunca, resenhado aqui, eu devorei o livro em poucos dias. Estava tão absorta com a história de Andrew e Camryn que não consegui esperar por mais tempo. A minha sorte é que eu já tinha o livro em minhas mãos e pude contemplá-lo rapidamente. Amigos, essa resenha conterá spoilers da história e, caso não tenha lido o primeiro livro, sugiro que pule desta vez. 

Depois do susto que tomamos no fim do primeiro livro, em que Andrew quase morre por causa de um tumor em seu cérebro, achei que eu não poderia sentir mais desespero ou algo parecido. Estava enganada. 
Camryn estava grávida, Andrew havia vencido a morte, eles estavam felizes. Mas mesmo assim, podíamos sentir que algo não estava completamente de acordo e que aquela áurea que o casal possuía na primeira parte da história, estava apagada. 

Vi conflitos mentais por parte dos dois. Camryn estava grávida e tinha medo de ser mãe, medo de que aquela criança fizesse com que a vida dela com Andrew, a vida na estrada mudasse completamente. Não tiro a razão dela pensar assim, pois Cam encontrou a felicidade em sua jornada com Andrew, encontrou tudo o que ela sempre buscou e sofreria de mais se de alguma forma, aquilo mudasse para sempre. Andrew, por sua vez, sempre prestativo com Cam. Sempre a apoiando, sempre ao lado dela. Sinceramente? Eu nunca vi alguém amar uma pessoa como ele a ama. A cada palavra ou toque apaixonado de Andrew, eu sinto na pele esse amor. 

Mas claro que nem tudo são rosas. A tragédia vem. O aborto. Ambos não sabem lidar com a situação, porque ela é desesperadora e triste. Muito triste. Cam se sente culpada, Andrew tenta ajudá-la, mas como uma pessoa deprimida, Camryn acaba levemente se afundando. E ai que Andrew precisa entrar em ação novamente. Não deixar sua amada se afundar. 


“Sabe, existe um momento na vida em que é preciso encarar algo tão horrível que você sente que nunca mais vai voltar a ser a mesma pessoa. É como se algo tenebroso desse um rasante, vindo de cima, e roubasse cada migalha de felicidade que você já sentiu, e você só pode ficar olhando, sentir aquilo indo embora, sabendo que não importa o que você faça na vida, nunca mais poderá tê-la de volta.”

E é então que Andrew tem a ideia de ir para a estrada novamente. De levar Cam ao encontro da felicidade que ela já sentiu. Mesmo com relutas por parte dela, ela aceita. Ela vai e assim, inicia-se o novo ciclo da jornada de Andrew e Camryn. 

Eles estão na estrada novamente, aos poucos as coisas vão se ajeitando e Cam vai superando todas as barreiras que a impediam de ser feliz. Ao contrário do primeiro livro, esse não foi 100% interessante para mim. Apesar de estar gostando dos rumos que a história havia tomado, eu acredito que o final de Entre o agora e Nunca foi perfeito. Claro que foi ótimo ver mais do Andrew (meu personagem favorito) e da Cam, mas faltou algo. Talvez uma magia que a primeira parte da história tinha.


É uma ótima coleção. Uma ótima história e acredito que todos devem ter a oportunidade de absorver todos os ensinamentos que nos passam. 

Classificação: 




Um comentário:

  1. Li só o primeiro livro. A parte "pornô" me incomodou um pouco aí fiquei meio relutante em ler o segundo. Mas o Andrew também foi meu personagem favorito e graças a esse livro eu passei a ouvir The Civil Wars como se não houvesse amanhã kkkk curti pacas a resenha e acho que vou dar uma chance pra esse segundo volume da série também!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.